Maria Ivone Vairinho e Poetas Amigos

Novembro 15 2009

Como é linda a rosa rubra do meu jardim

Pela manhã gosto de vê-la orvalhada

Cada gota é tão brilhante, que para mim

Assemelha-se a uma lágrima chorada


 

Cada lágrima parece uma estrelinha

Que brilha, e tem muitas cores

É tão semelhante à minha

Que teima em cair e desvenda as minhas dores


 

Mas esta lágrima tem a pureza do cristal

De mim vai tombando suave, e liberta

A alegria que hoje em mim é certa


 

Uma atrás da outra em forma suprema

Já são muitas, pego nelas e escrevo um poema

Que ficará a relembrar o quanto foi especial


 

Susana Custódio

Postado por Liliana Josué

publicado por cantaresdoespirito às 00:55

Novembro 15 2009

A lágrima cristalina

Rolou lentamente

Face abaixo

Pelo lado esquerdo

E empalideci

Por fora e por dentro

Deixando-me ficar

Deleitando a natureza

E o pranto venci

Com força, firmeza.


 

Encostei-me a um canto

Até passar

O soluço brando

Que me fez chegar

E a náusea brusca que veio.

E num enleio

Desejei ali mesmo

O teu abraço

Num gesto a roçar

O peito arfante

Na calma desejada

Hora delirante.


 

A lágrima a pele roçou

Transparente e doce

Se tornou

E vagueando em turbilhão

Inundou o coração

Tão cândida, tão suave, humedecida

Ali ficou esquecida

No meu pulsar…

Ó terno desabafar

De um instante

Frágil, enervante

Sumindo serena na sua dor

Lágrima sentida

Sentida de amor.


 

Mário Matta e Silva

Postado por Liliana Josué


 

publicado por cantaresdoespirito às 00:51

Novembro 15 2009

 

Nasce o sol,

Pela alvorada,

Como uma lágrima

Aberta em leque

De mil cores,

Benfazeja,

Pela frescura

Que oferece,

Aos que dela necessitam.


 

O astro-rei,

Subindo,

Abraça o Mundo,

Rosado como uma romã,

Corada de carmim,

Como um sim,

À beleza

E sedução,

Das gráceis lágrimas,

Que a natureza

Disponibiliza.


 

Lágrimas adamantinas,

Jóias preciosas,

Talhadas em lágrima,

Sinfonia de beleza,

Nas gloriosas reflexões

De todas as cores,

Verdadeiros amores,

Para dar brilho

À nossa vaidade.


 

Lágrimas de gelo pendente

De cristalização inerente

Às gotículas de água

Que formam o nevoeiro,

Em alvoradas e manhãs

Frias,

Tremendamente firas.

Belíssimas.

Árvores cristalizadas,

Fulgentes,

Inclinadas para nós

Em empatia,

Que reciprocamente

Sentimos.


 

Lágrimas de ódio,

De amor,

De dor,

De rancor…

Que se desprendem

Dos nossos olhos.

Alegria

Ou sofrimento,

Produzem o mesmo efeito.


 

Lágrimas em cascata,

Fluindo

Do evoluir dos sentimentos.


 

Tantas lágrimas

Caídas das nuvens!...

Bênçãos de Deus

Para a renovação da vida na terra.


 

Lágrimas coríndeas

Provenientes de plantas

Da cor do corindo…

Plantas de encantar,

Que se libertam do solo,

Para nos mostrarem,

Que até as flores,

Podem chamar-se : LÁGRIMAS.


 

Maria Manuela Silva

Postado por Liliana Josué


 


 

publicado por cantaresdoespirito às 00:47
editado por mariaivonevairinho em 17/11/2009 às 20:02

Novembro 15 2009

Lágrima que a gente chora

E abafa nossos ais

Deixá-la ir embora

Que vá e não volte mais.


 

Ao romper da aurora

Vejo lágrimas penduradas

Nas rosas acetinadas do jardim,

São pérolas das noites orvalhadas

Que o Sol as faz florir.


 

Mas quantas vezes a Natureza mendiga tão seca,

Implora mesmo, que ela seja pequenina,

Mas há sempre algo que aconteça;

Da Providência Divina cai

“Uma lágrima etérea, enorme e cristalina”


 

Maria Luísa Afonso

Postado por Liliana Josué


 

publicado por cantaresdoespirito às 00:44

Novembro 15 2009

Vagueei naquela rua batida

De gentes cansadas, transfiguradas.

Vi homens nojentos, mulheres da vida

Com expressões ausentes, desenganadas.

Recantos por onde Deus nunca andou

Descurando impiedoso estes seus mundos!

E mais: nem uma lágrima deitou

P’ra chorar seus eventos infecundos.


 

Através duma porta entreaberta

Espreitava um menino sujo, assustado

Olhando quem passava, num alerta

De quem está sempre só, esfomeado.

Senti-me fútil ave enternecida

E uma caustica lágrima rolou

Sulcando minha crença enegrecida.

A impotência em mim se enraizou.


 

Aventurei-me mais p’la rua escura.

Num canto malcheiroso estava um cão

Roendo escanzelado côdea dura

De olhar ferido, sem consolação.

Senti tamanha dor e destempero

Que soltei um grito indignado e mudo.

O cão, penetrando meu desespero

Lambeu as lágrimas do corpo ossudo.


 

Prossegui meu caminho divagando

De corpo e alma mortalmente feridos

Sequei uma lágrima deslizando...

Toda eu de sentidos aturdidos

Constatei que a Mãe Terra é uma enorme

Lágrima azul, em suspensão no ar

E que a imensa dor Humana, disforme

È mão de Deus, cruel, a castigar!


 

Liliana Josué

publicado por cantaresdoespirito às 00:43

Novembro 15 2009

Lágrima com fome de justiça

Lágrima sentida, de saudade

Há na lágrima um misto de emoção

Na lágrima existe sempre uma verdade.


 

Na lágrima há um fluir de sentimentos

Ternura, amor, desilusão…

Lágrima que teimosa no rolar

Chega direitinha ao coração.


 

Lágrima que existe p’ra exprimir

Toda a comoção que vai em nós.

Lágrima que abençoada sejas

Por dares fala à nossa voz.


 

Clara Mestre

Postado por Liliana Josué

publicado por cantaresdoespirito às 00:36

Este blogue está aberto aos co-autores e Poetas Amigos de Maria Ivone Vairinho
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13
14

19
20

24
26

30


links
pesquisar
 
Tags

11 poemas inéditos de carlos cardoso luí(1)

25 anos app(11)

ada tavares(18)

adriano augusto da costa filho(39)

albertino galvão(11)

albina dias(18)

alfredo martins guedes(2)

ana luísa jesus(4)

ana patacho(3)

anete ferreira(3)

antónio boavida pinheiro(22)

app(5)

armindo fernandes cardoso(3)

bento tiago laneiro(5)

carlos cardoso luís(13)

carlos moreira da silva(2)

carmo vasconcelos(22)

catarina malanho semedo(2)

cecília rodrigues(48)

cláudia borges(8)

dia da mãe(8)

dia da mulher(9)

dia do pai(6)

donzília martins(8)

edite gil(68)

elisa claro vicêncio(4)

euclides cavaco(100)

feliciana maria reis(4)

fernando ramos(20)

fernando reis costa(3)

filipe papança(11)

frances de azevedo(2)

gabriel gonçalves(14)

glória marreiros(20)

graça patrão(6)

helena paz(15)

isabel gouveia(3)

jenny lopes(11)

joão baptista coelho(1)

joão coelho dos santos(7)

joao francisco da silva(4)

joaquim carvalho(3)

joaquim evónio(9)

joaquim sustelo(70)

judite da conceição higino(4)

landa machado(1)

liliana josué(45)

lina céu(5)

luis da mota filipe(7)

manuel carreira rocha(4)

margarida silva(2)

maria amélia carvalho e almeida(6)

maria clotilde moreira(3)

maria emília azevedo(5)

maria emília venda(6)

maria fatima mendonça(2)

maria francília pinheiro(3)

maria ivone vairinho(14)

maria jacinta pereira(3)

maria joão brito de sousa(69)

maria josé fraqueza(5)

maria lourdes rosa alves(4)

maria luisa afonso(4)

maria vitória afonso(8)

mário matta e silva(20)

mavilde lobo costa(22)

milu alves(6)

natal(16)

odete nazário(1)

paulo brito e abreu(6)

pinhal dias(9)

rui pais(8)

santos zoio(2)

sao tome(10)

susana custódio(15)

tito olívio(17)

vanda paz(23)

virginia branco(13)

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO